Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Missão em Timor

Durante 3 anos estarei a fazer uma missão em Timor, pela Ordem dos frades menores capuchinhos, e neste blog tenciono contar todas as minhas aventuras e a percepção que vou tendo dos acontecimentos, tudo de uma forma peculiar que só eu sei viver :D



Segunda-feira, 08.10.12

Ita ba dança?

Primeiro fim-de-semana por terras do outro lado do mundo e não se podia pedir algo mais agitado. Ao acordar já sentia o cheiro da festa de Nossa Senhora do Rosário de Laleia, a população começava a enfeitar as ruas e o átrio da Igreja, onde se iria celebrar a missa campal. O conselho que me deram foi “descansa muito, porque vais ter um longo dia”, nem precisaram dizer mais nada, só o “descansa muito” foi o suficiente para me convencerem a passar a manha deitadinho na cama a dormir. Ainda sofro muito com o fuso-horário… {#emotions_dlg.happy}

A tarde de sábado foi bem longa. Começou às 15:30h com uma oração a Nossa Senhora que durou 1h seguido da missa que durou outra hora (pode dizer-se que foi curta). E começou assim aquilo que os timorenses chamam de procissão (eu chamá-lo-ia mais de peregrinação). 4horas a andar, corremos as ruas e vielas todas da cidade de Laleia, rezamos 3 vezes o rosário completo (os 4 mistérios: Gozosos, gloriosos, dolorosos e luminosos), andei por ruas que nem fazia ideia que existiam, já me doía o braço por estar a segurar a vela acesa e, quando comecei a ver a Igreja ao fundo da rua suspirei de alívio, finalmente a “peregrinação” ia acabar. Mas acabar qual quê?! Chegado à igreja não houve paragem, continuamos em frente mais uns 500m, porque a procissão tem de passar por TODAS AS RUAS, sem deixar nenhuma para trás… Terminada a procissão iniciou-se uma vigília de oração a nossa Senhora que durou até à meia-noite. O povo, o que não reza, pelo menos tanto quanto os grupos que organizam a festa, já desesperavam pois aguardavam a música para dançar all night long… {#emotions_dlg.bunny}

É escusado dizer que me juntei a eles, claro… A minha ideia era dançar 3/4 músicas e ir dormir, mas quem me conhece sabe que isso é impossível para mim. Eu só ouvia “Frei, mais uma” e lá ia eu dançar mais uma. A roda começava com 4/5 pessoas e terminava sempre com cerca de 60/70, era a loucura total, chegaram a pedir-me para cancelar a missa para poderem ficar mais tempo a dançar… Como isso não é possível, muita gente acabou por “continuar a dançar” durante a homilia da missa de Domingo. Era só cabeças a abanar, pareciam galinhas a catar milho... Fez-me lembrar os meus tempos no Porto… {#emotions_dlg.sarcastic}

A Missa foi cheia de pompa e circunstância. O recinto todo colorido, o grupo coral todo vestido de igual, as pessoas vestidas para a ocasião e um grupo de guerrilheiros vestidos com os panos típicos do país, com espadas desembainhadas liderados por dois chefes e acompanhados ao som de duas trompetas. Uma espécie de formação militar tipicamente timorense. O problema é que estes homens tinham mais idade para se reformarem do que irem para a guerra. {#emotions_dlg.happy}

Seguiu-se o grande almoço solene preparado pela comissão organizadora da festa. Não faltou nada. Teve direito a discurso do chefe da organização, discurso do pároco, Frei Fernando Alberto, que se vai despedir desta paróquia para se mudar para Tíbar, e condecorações. O brinde final, já com metade das pessoas presentes, porque a maioria deixa o local logo a seguir a almoçar sem esperar a sobremesa, deu-se o brinde e o partir do bolo em honra de Nossa Senhora. À falta de champagne brinda-se com o quê? Cerveja! Um cálice de cerveja para cada um e assunto resolvido. 3 latas de cerveja chega para que cerca de 30 pessoas façam o brinde. E claro a festa não podia acabar sem a tradicional dança. Por acaso até podia, eu é que desafiei o pessoal a dançar “Ita ba dança?” (Vamos dançar?) e dançamos 3 musicas, porque o Frei assim o quis. {#emotions_dlg.tongue}

Como não vim cá só para me divertir, depois da festa fui dar a Sagrada Comunhão a dois idosos que não se podem deslocar para a missa. Foi uma semana em grande, agora vamos ver como correm as próximas, visto que as festas já acabaram {#emotions_dlg.smile}

Paz e bem meus amiguinhos! Estaremos juntos na oração e no coração!

PS: A procissão contou com o apoio da polícia para controlar o trânsito e de uma ambulância para transmitir o som para as pessoas acompanharem a oração do rosário… ;)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por missao em timor às 02:02

Sexta-feira, 05.10.12

Pneus furados, crioulo, mulheres inteligentes... isto tá bonito... :D

No dia 4 de Outubro celebramos a Festa de S. Francisco… e no dia 5 também, mas a isso já lá vamos. Tem sido uma semana de festas, quando não são religiosas são populares. Depois de no dia 3 termos celebrado o trânsito de S. Francisco, no dia 4 celebramos a sua festa juntando toda a família franciscana em Baucau, a nova cidade que fui conhecer. {#emotions_dlg.happy} 

Foi difícil chegar lá, não só pelas estradas que são precárias, mas também por causa de um furo no pneu. 4 homens de volta do carro para tentar descortinar como haveríamos de esticar o macaco para levantar o jipe, visto que era demasiado pequeno (o macaco), e foi a única mulher lá presente que se lembrou de procurar uma pedra lisa para fazer de base, às vezes as mulheres fazem falta… {#emotions_dlg.clown} Solucionado o problema voltamos à estrada para nos encontrarmos com toda a família franciscana presente em Timor-Leste. Aquilo é que foi um encontro multi-cultural, com timorenses, indonésios, portugueses, cabo-verdeanos e acho que havia mais um ou dois países representados. A missa foi em português, à excepção da homilia que foi em Tetum, ou seja, fiquei a olhar pó teto…Mas pelo menos, durante o almoço, deu para falar português e crioulo (como tinha saudades desta língua) {#emotions_dlg.happy}

De tarde regressamos a casa, sem nenhum sobressalto, felizmente, e com uma esperança de chuva. Ainda caíram umas gotinhas, mas nem para molhar a ponta do dedo serviu, esperemos que venha mais… Bem-aventurada a minha madrinha que me ensinou a assar frango no churrasco, foi o que tive a fazer para preparar o jantar de festa com a população de Laleia. À noite houve a tradicional dança nos festejos da Nossa Senhora de Laleia. As músicas são sempre as mesmas, não sei como não se cansam… {#emotions_dlg.happy}

Acabei o dia completamente esgotado, até porque devido ao fuso-horário, acordei às 4h da manha, hora de Timor, sem sono… resultado: 1-0 para o Porto… sim, tive a ver o jogo, grande James… {#emotions_dlg.ok}

No dia 5 fomos festejar a festa de S. Francisco na paróquia de S. Francisco de Assis que fica no meio da montanha onde nenhum carro consegue lá chegar… Isto é que foi andar… entre montes e vales e vales e montes… parecia que estava num paraíso… mas ainda em construção… A igreja é feita de canas de bambu e chapa e só tinha um banco… tinha, já não tem… a homilia foi tão longa que o pessoal que estava sentado nesse banco adormeceu, inclinou-se para trás e o banco não resistiu, quebrou-se todo… e as quedas não se ficaram por aí, eu ia caindo abaixo de um banco de plástico por duas vezes, a minha colher do almoço foi parar ao chão com um salto que parecia que tava a mergulhar numa piscina, uma rapariga tropeçou numa pedra quase que ia de dentes… era a ver quem caía mais… no final, ao descer a montanha o pessoal começou a votar quem era o primeiro a cair… felizmente ninguém acertou, mas ainda houve quem tentasse. {#emotions_dlg.bunny}

Hoje foi dia de falar com a minha família. Sabe bem voltar a ver os seus rostos, os seus sorrisos e ter as conversas da treta, mas indispensáveis num excelente relacionamento familiar. Família adoro-vos, estão presentes no meu coração. {#emotions_dlg.heart}

Paz e bem meus amiguinhos! Estaremos juntos na oração e no coração.{#emotions_dlg.heart}

Autoria e outros dados (tags, etc)

por missao em timor às 14:52

Quarta-feira, 03.10.12

A grande recepção

Depois de fazer uma direta dentro do aeroporto de Singapura, infelizmente não deu para sair de lá, cá estou eu em Timor. Muito bem recebido pelos frades de cá que me brindaram com uma estola, uma espécie de cachecol, típico desta terra. Estava a ver que ia ter problemas no avião para cá. A hospedeira não me queria deixar levar a viola comigo, porque era grande de mais, o avião era pequeno e não cabia nas bagageiras, queria que fosse no porão. Rejeitei e exigi outra solução que foi prontamente dada. Fui o primeiro a entrar para ter espaço pa colocar a viola e adivinhem?! O avião não só era do tamanho dos que fazem os voos internos de Portugal (grande) como não faltava espaço para a viola... paciencia {#emotions_dlg.smile}

Nunca nenhum condutor me deu tanto medo que o timorense que me levou a casa… Ele conduz muito bem, mas ver os caros a vir em “contra-mão”, ou entrar numa rotunda e andar pela esquerda… assusta, nunca estamos preparados para o que vemos. Para quem ainda não percebeu aqui conduz-se à inglesa… É mesmo assustador, principalmente nas curvas…

Já conheci a casa onde irei morar durante 3 anos, na cidade de Tíbar, em Dili, mas não é lá que me encontro neste momento. Por enquanto estou em Laleia, onde dia 7 se celebra a festa da padroeira da paróquia onde estou a residir, Nossa Senhora de Laleia. Todas as noites, durante 7 dias a população local faz uma festa concentrando-se à porta da Igreja para dançar umas músicas tradicionais timorenses. Como é óbvio eu juntei-me ao grupo. A população recebeu-me com muito carinho e gosto, são um povo mesmo muito acolhedor. {#emotions_dlg.happy} Querem ter uma ideia das músicas que eles passam nestas festas? Peguem numa música de diapasão e traduzam-na para indonésio… {#emotions_dlg.happy} E se em Portugal os bailaricos servem para engatar, aqui não é bem assim. Juntos, todos de mãos dadas, em grupo, vão dando um passo e frente e outro para trás enquanto vão rodando… simples e fácil para que ninguém se possa queixar que não sabe dançar. {#emotions_dlg.happy}

Já conheci a monitora e as crianças do jardim-de-infância e achei fantástico. A forma carinhosa como a educadora as trata e lhes ensina o português, a própria educação das crianças, é tudo fantástico.

Hoje tivemos a vigília do trânsito de S. Francisco de Assis, uma festa reservada aos frades. Amanhã celebraremos a festa do Nosso Padroeiro. Vai ser uma semana recheada de festas.

Paz e bem amiguinhos! Estaremos juntos na oração e no coração. {#emotions_dlg.heart}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por missao em timor às 15:53

Segunda-feira, 01.10.12

Finalmente comida...

O alívio total, a melhor comida que comi desde que saí de Portugal... Os meus olhos até brilharam, parecia uma criança diante do Toy's'rus...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por missao em timor às 14:33

Segunda-feira, 01.10.12

Entra e sai de aviões...

Começou a minha grande viagem. Para trás deixo família e amigos e todo o conforto a que estamos habituados. Do outro lado abraço o desconhecido, um mundo que se irá revelar. Como vou enfrentar esta nova realidade? Não sei, mas que me vou entregar de corpo e alma a este povo que tanto precisa de mim está prometido que o farei. {#emotions_dlg.happy}

Não me despedi de toda a gente, até fui ingrato para algumas pessoas, mas custa tanto dizer adeus… Fui frio, eu sei, mas se me queria libertar para me poder entregar todo a esta missão tinha que o ser… Não se chateiem, estarão sempre comigo presentes no meu coração.

Não vou poder acompanhar o campeonato português, os jogos lá são transmitidos às 4h da manha, mais coisa, menos coisa. Gosto de futebol e do Futebol Clube do Porto, mas acordar de madrugada para ter ataques cardíacos nem pensar. Qual é a equipa que adormece em campo com apenas 0-1 de diferença? Jackson tenho esperanças em ti. {#emotions_dlg.happy}

Criticam os portugueses por não saberem dar indicações, mas tenho a dizer-vos que em Londres ainda é pior. Nunca peçam uma segunda opinião, peçam uma terceira, só assim poderão avaliar qual a mais correcta. Foram essas “informações correctas” dos funcionários do aeroporto de Heathrow que me fizeram correr todo o aeroporto, e não é nada pequeno, só para me encontrar com o padre que me está a acompanhar. W não só não encontrei o padre como quase que chegava atrasado ao avião. Faltavam 30min para o avião descolar e ainda estavam a analisar o conteúdo da minha mala. Foi de loucos.

No avião encontrei a minha companhia e a partir daí a viagem tem sido tranquila. Durante os voos quase não tenho dormido, mas já vi o novo filme do Homem Aranha, Brave, MIB III e alguns episódios das series HIMYM, 2 broke girls, Simpsons e The big bang theory. Deu para passar o tempo. {#emotions_dlg.happy}

Dei graças a Deus por ter chegado a Singapura. Finalmente comi comida de jeito. Mc Donald’s… soube tão bem… {#emotions_dlg.happy} Já só falta mais um voo para chegar a Timor. Pela frente ainda me esperam uma longa noite no aeroporto e uma viagem de cerca de 5horas de avião. Assim que puder vou continuando a dar notícias.

Paz e bem meus amiguinhos! Estaremos juntos na oração e no coração. {#emotions_dlg.heart}

Autoria e outros dados (tags, etc)

por missao em timor às 14:15

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031





Links

Blogs sobre missões

Frades Menores Capuchinhos