Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Missão em Timor

Durante 3 anos estarei a fazer uma missão em Timor, pela Ordem dos frades menores capuchinhos, e neste blog tenciono contar todas as minhas aventuras e a percepção que vou tendo dos acontecimentos, tudo de uma forma peculiar que só eu sei viver :D



Domingo, 02.12.12

O regresso do MasterChef...

Olá amiguinhos! Depois da chegada do Fr. Filipe e de termos celebrado o aniversário do Irmão Rafael (dia 22), a única coisa que nos ocupava a cabeça era a preparação do aniversário do Fr. Nicolau que seria no sábado (dia 24). Como é óbvio, não podia ser menos sumptuoso que o celebrado no dia 22. Primeira dúvida: Quem faz o bolo? Padarias está fora de questão, porque não existem, logo teremos de ser nós a fazer… As missionárias descartaram-se logo dizendo que o aniversariante é frade, logo têm de ser os frades a fazer… estávamos tramados, o mais perto de um bolo que fizemos até agora foi pão e celebrar um aniversário com pão está fora de questão… {#emotions_dlg.happy} Chegamos à conclusão que ninguém sabia fazer bolos, até que me lembrei que há uns bons anos atrás eu tinha feito um bolo, afinal já havia alguém com experiência… {#emotions_dlg.happy} Comecei a preparar tudo desde véspera, para ter a certeza que não faltava nada. Procurei uma receita simples de um bolo de laranja no maior livro de receitas do mundo, o Google e encontrei a receita de um bolo de laranja. Fiquei todo entusiasmado, até porque os ingredientes eram básicos e as medidas eram por canecas, não por peso. Sábado de manhã, depois do pequeno-almoço, comecei a pôr mãos à obra e foi aí que me lembrei… Eu nunca vi nenhuma laranja em Timor, como é que vou fazer um bolo de laranja sem laranjas? E foi aí que a porca torceu o rabo… Puxei pela cabecinha e voilá… como quem não tem cão caça com gato, em vez de laranjas usei sumo concentrado de laranja, tipo Sunquick… Resumindo: O bolo ficou uma maravilha… ficou tão bom que me tornei o pasteleiro oficial da fraternidade de Laleia… Estão todos ansiosos que chegue o Natal (é a festa mais próxima que existe) para que eu faça mais bolos… {#emotions_dlg.blink} O aniversário foi celebrado em família, tal como tinha sido o do Fr. Rafael, incluindo o protocolo e os discursos feitos pelo Fr. Hermano Filipe e pela irmã Ana no qual aproveitaram para elogiar a personalidade trabalhadora do Fr. Nicolau e lhe desejarem força neste seu inicio de caminhada como Pós-Noviço rumo à integração total na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. De noite tivemos a tão alegre visita da mãe e dos irmãos do Fr. Nicolau e, claro, mais uma vez se cantou os parabéns e se comeu mais bolo… {#emotions_dlg.sarcastic}

Segunda-feira de tarde decidi cozinhar o jantar… Fui à dispensa, saquei de uma lata de feijão e de outra lata com vários tipos de carne para fazer cozido à portuguesa, descasquei umas batatas e uma cenouras e fiz uma bela de uma feijoada à transmontana… Eu sei que para a noite é pesada, mas tava tão boa e soube tão bem que não sobrou nada para o dia seguinte… Durante a refeição aproveitou-se para tratar dos detalhes para a recepção de um grupo de 19 estudantes australianos que, em vez de irem gastar dinheiro em hotéis e noitadas que por vezes acabam mal, decidiram usar o dinheiro da sua viagem de finalistas para fazer uma acção humanitária por Timor. Uma iniciativa fantástica de um grupo de jovens fabulosos. Durante essa preparação, e em tom provocatório, o Fr. Hermano mandou a indirecta “E para o almoço, bem que se podia fazer uma feijoada como esta…” meti as mãos à cabeça e arrependi-me logo de ter cozinhado nessa noite, logo eu que não gosto de cozinhar… Mas aceitei o desafio e lá cozinhei uma bela de uma feijoada para 29 pessoas… Tal como tinha acontecido no dia anterior também limparam tudo… duas terrinas cheias de feijão e carnes variadas, 4 travessas de arroz e um acompanhamento feito de papaia verde cozinhada, muito bom também… Quanto mais houvesse mais se comia… durante o almoço ainda ouvi uma australiana comentar: “I can't believe it, this is really good, i wasn't expect it" Em português: “Não acredito, isto está mesmo bom, não estava nada à espera”… ah pois é, O MasterChef está de volta ao activo e sem dedos cortados, ah pois é… {#emotions_dlg.lunch}

Entramos este domingo no advento, o que significa que está a chegar o natal e cada vez mais se aproxima a minha ida para Tíbar, fraternidade onde viverei os próximos 3 anos...

Paz e bem amiguinhos! Estaremos juntos na oração e no coração {#emotions_dlg.heart}

Autoria e outros dados (tags, etc)

por missao em timor às 12:28



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Contador de visitas






Links

Blogs sobre missões

Frades Menores Capuchinhos


Facebook