Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Missão em Timor

Durante 3 anos estarei a fazer uma missão em Timor, pela Ordem dos frades menores capuchinhos, e neste blog tenciono contar todas as minhas aventuras e a percepção que vou tendo dos acontecimentos, tudo de uma forma peculiar que só eu sei viver :D



Segunda-feira, 26.11.12

Mais um para se juntar à "festa"...

Esta semana tem sido muito agitada e cheia de festas. Tal como referi no último post, a semana começou com uma ida à praia, mas não se ficou por aí, o tão esperado regresso do frei Hermano Filipe e os aniversários do irmão Rafael e do frei Nicolau também marcaram esta semana, mas deste último falarei depois... Chegou a quinta-feira, estávamos todos ansiosos. O frei Fernando e a irmã Joana fizeram-se cedo à estrada em direcção a Dilli. A hora prevista da chegada do frei Hermano Filipe era às 14:15h… Cá em casa começamos a preparar tudo, era festa dupla, a recepção do frei Hermano e o aniversário do irmão Rafael. Como é tradição por cá, na missa, antes da oração final, os aniversariantes costumam dirigir-se para a frente do altar para que a assembleia lhe cante os parabéns e receba a bênção do sacerdote. O irmão Rafael não quebrou a tradição e lá subiu para a frente do altar… É um grande acto de louvor a Deus, se foi ele quem nos deu a vida, então no dia do nosso aniversário devemos festejar o dom da vida começando por agradecer a Deus ter-nos concedido tão maravilhoso dom… :D O dia foi passado nas limpezas, a casa tinha que estar a brilhar, incluindo o quarto do frei Hermano, claro… :D Com um pouco de esforço e colaboração de todos, o objectivo foi alcançado. Uma fraternidade consegue sempre o que quer quando os membros se interajudam como verdadeiros irmãos que são… :D Começa a chegar a hora prevista da chegada do frei Hermano e a ansiedade começa a sentir-se… Lá fora a rua está escura, já passam das 19h da noite… a cada luz que vemos na estrada desperta em nós a esperança de que sejam eles… A ansiedade foi rapidamente acalmada, não falharam muito em relação à hora prevista de chegada… grande alegria e animação na recepção do frei Hermano… Eu reencontrava um companheiro de missão, o frei Fernando reencontrava um companheiro no árduo trabalho pastoral, os três frades timorenses reencontravam aquele que os formaram durante o postulantado e mais importante que tudo, todos nós reencontrávamos um irmão… :D A mesa estava farta, com frango no churrasco, carne de búfalo e frango estufado (feitos por mim) e claro, massa e arroz, muito arroz… Era uma dupla festa que celebrávamos, tínhamos que marcar a diferença. E como todas as festas em Timor, também tínhamos um mestre-de-cerimónias, que eles cá chamam de protocolo. Tudo bem organizado e dividido por pontos, ninguém toma nenhuma iniciativa a não ser as propostas pelo MC… Os pontos são: 1 – Oração inicial de agradecimento e bênção pelos alimentos que vamos tomar 2 – Início da refeição 3 – Levantar os pratos 4 – Sobremesa (neste dia foi gelado, coisa rara) 5- Discurso (O MC decide quem faz o discurso e o tempo máximo de duração) 6 – Cantar os parabéns 7 – Cortar o bolo 8 – Acção de graças a Deus por tudo de bom que nos dá e despedida. Não falha um ponto… Para o discurso foram convidados a falar o irmão Rafael, que agradeceu a amabilidade em lhe terem preparado tão grande festa e terminou dizendo que não há melhor maneira de se celebrar o aniversário senão junto da sua família que neste momento é a família missionária. O frei Fernando foi o segundo convidado a discursar e realçou o trabalho inicial do irmão Rafael desejando-lhe uma boa continuação na sua missão. Por fim falou a irmã Joana realçando a importância que o irmão Rafael tem para os Leigos Capuchinhos em Missão e para o povo timorense. A animação foi constante e se não fosso pelo facto de no dia seguinte termos todos de acordar cedo, o frei Hermano querer descansar da longa viagem de 3 dias de avião e os LCM terem de preparar o trabalho do dia seguinte, a festa prolongar-se-ia noite dentro… É tão bom confraternizar em família, o tempo passa a voar, uma hora parecem apenas 5min… :D Sem esquecer a minha família de sangue que me educou, formou e me tornou o homem que sou hoje, estou feliz por pertencer à família franciscana… Não fui eu que os escolhi, foi Deus quem me deu estes irmãos e eu só tenho a agradecer a Deus tão maravilhosos dons… :D Paz e bem amiguinhos! Estaremos juntos na oração e no coração.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por missao em timor às 11:27



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Contador de visitas






Links

Blogs sobre missões

Frades Menores Capuchinhos


Facebook